cadastre-se

Cadastre seu email e receba novidades

Facebook

Evento

Sinpojud participa de mobilizações no Dia Nacional de Luta Contra a Reforma da Previdência

Sinpojud participa de mobilizações no Dia Nacional de Luta Contra a Reforma da Previdência

Sinpojud participa de mobilizações no Dia Nacional de Luta Contra a Reforma da Previdência

Sinpojud participa de mobilizações no Dia Nacional de Luta Contra a Reforma da Previdência

Os servidores do Poder Judiciário da Bahia participaram nesta quarta-feira, 15 de março, do Dia Nacional de LutContra a Reforma da Previdência.

O primeiro ato iniciou as 7h em frente ao Shopping da Bahia, na Avenida ACM, e contou com a presença de trabalhadores de vários segmentos do funcionalismo público, que protestaram de forma pacífica contra a PEC 287, encaminhada ao Congresso Nacional pelo governo Temer. O bloqueio das pistas foi finalizado por volta das 11h.

Já no período da tarde os trabalhadores realizaram uma passeata do Campo Grande à Praça Castro Alves, reunindo quase 50 mil pessoas.

Para o presidente do Sinpojud, Zenildo Castro, é importante que os trabalhadores de todos os segmentos, tanto do setor público quanto do setor privado, se mantenham unidos contra a reforma da Previdência, que trará prejuízos para a população. “O Sinpojud está mobilizado junto com outras centrais sindicais na luta contra essa reforma que é uma afronta para os trabalhadores brasileiros e um retrocesso para a sociedade. Com essa reforma muitos morrerão sem conseguir se aposentar. Trabalhadores unidos por nenhum direito a menos”, protesta Castro.

O diretor de Mobilização do Sinpojud, Maurício Souza, ressalta que é necessário a conscientização da população sobre os prejuízos causados pela PEC 287. “Estamos vivendo um momento de ataques de direitos e temos que lutar por nós e pelas futuras gerações”, destaca Souza.

A Proposta de Emenda Constitucional nº 287/2016, conhecida como Reforma da Previdência, foi apresentada pelo Governo Michel Temer e tramita na Câmara dos Deputados. A proposta do governo obrigará o servidor a trabalhar até os 65 anos (homem/mulher) e contribuir 49 ANOS para se aposentar integralmente. Isso quer dizer que muitos morrerão trabalhando.

Fonte: Sinpojud

 

 


Deixe seu comentario:


Todos os direitos reservados à FETRAB