cadastre-se

Cadastre seu email e receba novidades

Facebook

Evento

PLANSERV: Policial Civil não consegue realizar cirurgia devido à “cota” imposta pelo Plano de Saúde

PLANSERV: Policial Civil não consegue realizar cirurgia devido à “cota” imposta pelo Plano de Saúde

PLANSERV: Policial Civil não consegue realizar cirurgia devido à “cota” imposta pelo Plano de Saúde

PLANSERV: Policial Civil não consegue realizar cirurgia devido à “cota” imposta pelo Plano de Saúde
jul 07, 2017sindpoc
 
O investigador da  Polícia Civil, Bernardino Gayoso,  ao procurar o Hospital Português, localizado na Rua Princesa Isabel, Barra, nesta semana, com o objetivo de  agendar uma cirurgia para retirada de um “cateter duplo”, que foi introduzido na região da uretra, após um procedimento cirúrgico de cálculo renal,  realizado em 22 de junho deste ano,  não conseguiu agendar a demanda médica. A instituição alegou que já havia ultrapassado a “cota” mensal estabelecida pelo PLANSERV.
 
 
” Estou sendo muito prejudicado! Preciso, em caráter de urgência, realizar essa cirurgia para retirar esse corpo estranho do meu organismo. O médico que fez a cirurgia me disse que eu deveria fazer a retirada do cateter duplo em um prazo de 30 dias. Fui muito bem tratado pela equipe do Português! O problema está nessa restrição imposta aos servidores pelo PLANSERV! Um absurdo! Pagamos o Plano de Saúde e ficamos sem o atendimento!”, critica o investigador Bernadyno Gayoso.
 
O Presidente do SINDPOC, Marcos Maurício, afirma que o Governo do Estado não se preocupa com a saúde dos servidores. ” O objetivo maior é o lucro! Eles não se incomodam com o fato  dos servidores estarem padecendo sem  assistência médica!, critica o sindicalista.
 
ASCOM SINDPOC
 

Deixe seu comentario:


Todos os direitos reservados à FETRAB