cadastre-se

Cadastre seu email e receba novidades

Facebook

Evento

Fraternidade e Políticas Públicas é tema de campanha

Fraternidade e Políticas Públicas é tema de campanha

Fraternidade e Políticas Públicas é tema de campanha

Fraternidade e Políticas Públicas é tema de campanha
 
Evento de lançamento contou com a presença de Dom Murilo Krieger
Tribuna da Bahia, Salvador 
07/03/2019 
“Fraternidade e Políticas Públicas”. Este é o tema central da Campanha da Fraternidade 2018, lançada na quarta-feira de Cinzas pela Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) em todo o país. Em Salvador, o evento aconteceu na Cúria Metropolitana, no bairro do Garcia, e contou com a presença do Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, do presidente da Ação Social Arquidiocesana (ASA), o Diácono Itamar Mendes e Thiago Correia, articulador da ASA.
 
Tendo o lema “Serás libertado pelo direito e pela Justiça”, a campanha deste ano, conforme o texto-base da CNBB, “impacta diretamente na vida dos brasileiros, sobretudo dos mais vulneráveis. Falar de ‘políticas públicas’ não é falar de ‘política’ ou de ‘eleições’, mas significa se referir a um conjunto de ações a serem implementadas pelos gestores públicos, com vistas a promover o bem comum, na perspectiva dos mais pobres da sociedade”. 
 
Além do texto, outros materiais foram produzidos para dar apoio na missão: círculos bíblicos, sugestão de celebração ecumênica, a Cartilha Fraternidade Viva e a vigília eucarística e a celebração da misericórdia. Já para os jovens, a Comissão de Juventude da CNBB preparou um material direcionado a essa faixa etária e de diversas realidades eclesiais. Aos educadores, foram preparados subsídios que devem ser direcionados ao educandos, fazendo com que os mesmos sejam esclarecidos sobre a sua realidade e as possibilidades de melhor desenvolver a sociedade.
 
“Numa família, todos devem olhar por todos, assim como por aqueles que passam uma maior dificuldade, uma maior necessidade. As Políticas Públicas são direitos que o cidadão tem, mas que nem sempre são reconhecidos e as pessoas precisam ir buscar. Nós queremos que a sociedade, organizada, pense: quais são as nossas maiores necessidades, onde deveremos injetar a maior parte dos nossos recursos, onde ele vai se multiplicar para que possamos atingir os nossos objetivos. Com todos pensando e colaborando, as coisas vão melhorando. O benefício para a comunidade, muitas vezes, é fruto de conquista”, afirmou Dom Murilo. 
 
Ações também serão propostas pela Campanha ao longo deste ano, cujo objetivo é despertar o sentido comunitário. De acordo com Dom Murilo, a participação do cristão na política é uma forma de caridade, com o mesmo participando não apenas da vida em sociedade, como da pública em geral. Ao todo, assim como em anos anteriores, o evento está dividido em três métodos: “ver”, “julgar” e “agir”. Cada uma delas engloba, respectivamente, a refletir e compreender a maneira pela qual as Políticas Públicas atingem a vida cotidiana; apresentar a fundamentação bíblica sobre elas; e a indicação de ações para a participação nas discussões, elaboração e execução dessas Políticas.
 
História
 
Realizada desde 1961, pela Cáritas Brasileira, a Campanha da Fraternidade vem crescendo a cada ano sempre com os objetivos que visam, entre outros, despertar o espírito comunitário, comprometendo os cristãos em busca do bem comum, além de renovar a consciência na responsabilidade de todos pela ação da Igreja na nova evangelização, na promoção humana, em vista de uma sociedade justa e solidária. O movimento é sempre lançado na quarta-feira de Cinzas, dia que tem início a Quaresma – período de 40 dias que antecede a Páscoa. A Campanha se encerra no Domingo de Ramos que, em 2019, ocorrerá no dia 14 de abril.
Fonte: Tribuna da Bahia

Deixe seu comentario:


Todos os direitos reservados à FETRAB